Cada vez mais a capacidade competitiva das organizações depende da eficiência dos seus processos e do o equilíbrio entre de a crescente exigência de qualidade e o rigoroso controlo dos custos.
Neste contexto a Manutenção assume um particular relevância pois, desta depende, em grande parte a observância de um elevado nível de produtividade e eficiência das máquinas mantendo os custos de manutenção e resultantes de paragens a níveis mínimos.
Por outro lado uma política de manutenção correcta, é também o garante da qualidade operacional dos equipamentos, evitando um grande número de defeitos durante a produção devido a maquinaria deficiente.